SQL Operations Studio (preview) primeiras impressões

Fala galera, saindo do forno essa novidade sensacional, a Microsoft anunciou essa semana o SQL Operations Studio na versão preview, ou seja, versão para nos divertimos até a release final.

Bom, o que é e qual a finalidade do SQL Operations Studio? A primeira vista eu pensei em ser o substituto do nosso velho e maravilhoso SSMS(SQL Server Managment Studio), mas no primeiro momento foi um equivoco (Quem sabe no futuro), o SQL Operations Studio veio com a ideia de ser mais uma opção de operar e gerenciar o SQL Server, porém ele vem com mais novidades, ele será suportado na platadorma Windows, Linux e MacOS e com o código aberto para comunidade.

Continuar lendo

Anúncios

Monitore seu T-Log

Fala pessoal, blog como sempre meio parado, vida de DBA não é tão fácil quanto parece rs, uma lista grande de posts para escrever e estudar, mas só temos 24 horas por dia né rs.

Hoje vamos falar um pouco sobre o monitoramento do Transaction Log e como isso pode nos ajudar no dia a dia, também disponibilizarei um script para que possam se divertir.

No dia a dia de um administrador de banco de dados SQL Server temos momentos que precisamos redimensionar nosso arquivo de Log, aumentar ou diminuir para atender as demandas, porém como saber qual tamanho ideal? Ou porque meu arquivo de Log está crescendo sem parar? Para responder algumas dessas perguntas precisamos de um baseline de utilização do nosso arquivo de log, ou seja, ele precisa ser monitorado. Continuar lendo

SP_SHOWINDEX 2.0.0.3

Fala pessoal, quem ainda não conhece a SP_SHOWINDEX? Já fiz alguns posts sobre essa procedure, o primeiro post foi em novembro de 2016, confira no link abaixo:

https://blogdojamal.wordpress.com/2016/11/28/sp_showindex/

Com a SP_SHOWINDEX você consegue saber tudo sobre seus índices de forma fácil e rápida, também pode adotar para rotinas de histórico e ter um baseline dos seus índices.

Nessa última versão foi adicionado um novo parâmetro chamado @FILTER, com ele você poderá filtrar seu result set utilizando qualquer campo retornado.

Continuar lendo

SP_GETUSEDOBJECTS @SQLTEXT

Fala galera, o nome dessa procedure te chamou atenção? Bom então vamos conhecê-la, nos últimos dias vim brincando com essa procedure para capturar algumas informações de objetos utilizados por uma determinada query, a ideia principal da procedure é receber um comando em TSQL e retornar os objetos utilizados na execução do comando, para isso basta o plano de execução deste comando estar no plan cache do SQL Server.

Continuar lendo

Problemas com ASYNC_NETWORK_IO?

Fala galera, quem nunca se deparou com esse Waittype no seu dia-a-dia, fez o troubleshooting de rede e estava tudo certo, bom esse waittype na maioria dos casos não está relacionado a problemas na rede, por mais que o próprio nome leve a pensar que esteja, no vídeo eu mostro um típico caso de como esse waittype acontece.

 

 

Espero que goste e até a próxima galera.
Referências:
WaitType
https://www.sqlskills.com/help/waits/async_network_io/

SqlDataReader
https://msdn.microsoft.com/pt-br/library/haa3afyz(v=vs.110).aspx

Reginaldo Silva

Suporte a grafos no SQL Server 2017

Fala pessoal, há algumas semanas atrás tive o prazer de presenciar o pré-lançamento do SQL Server 2017, sim é isso mesmo SQL Server 2017 está chegando, ainda não conferiu as novidades? Baixe a versão CTP (Community Technical Preview) e divirta-se.

https://www.microsoft.com/en-us/sql-server/sql-server-2017

Diversas novidades nessa nova versão do SQL Server, sendo uma das principais o suporte a algumas distribuições Linux (Red hat, Ubuntu e Suse).

Uma das novidades que achei muito interessante foi a extensão para suportar grafos dentro do SQL Server. O suporte a grafos no SQL Server vai de encontro com as tendências do mercado e com tudo que a Microsoft vem incluindo dentro da plataforma para deixa-la cada vez mais completa e robusta.

A utilização de grafos dentro do SQL Server foge um pouco da forma convencional como pensamos hoje no momento de modelarmos nosso banco de dados, quando falamos em grafos não pensamos mais em chaves estrangeiras como da maneira convencional,  em grafos temos relacionamentos de forma mais natural e com diferentes propriedades do nosso mundo relacional.

Continuar lendo